1.12.2005

[1] Narrar a cidade

(Fernand Leger, The City)



Narraremos a cidade. A duas vozes. Ou a quantas nos habitarem. A palavra, a imagem. Os afectos e as cognições. A memória. Vivida e inventada. Não como vagabundos. Ou como cidadãos. Talvez como peregrinos? Ou simplesmente transeuntes?